Quarta-feira de Cinzas

Daqui a alguns dias, vamos dar início a um tempo fortíssimo na Igreja, a Quaresma, tempo forte de conversão e logo após a festa do carnaval, teremos a famosa Quarta-feira de Cinzas, que marca o início de um tempo de busca por Deus, de mudança de vida e de mentalidade. Mas como assim mudar de vida e de mentalidade?

Quarta-feira de Cinzas1É simples, todo ano eu e você somos convidados a fazer uma bela reflexão de vida: como está minha caminhada com Deus, como estou com meu próximo? A tendência é sempre de se acostumar, de pensar “está bom assim”, “time que esta ganhando não se mexe”, mas na verdade “time que está ganhando” se melhora. Talvez você pode dizer “mas estou bem mesmo, não há o que fazer”, posso lhe garantir, então se faz necessário progredir, crescer e amadurecer ou ainda adquirir experiência.

As cinzas e o pó acabam sendo sinônimos na Sagrada Escritura. E quem se identifica com a cinza? O pecador (Sb 15,10), o afastamento de Deus o torna um des-graçado, ou seja, sem a graça, por isso se identifica como cinza, como nada, por causa de suas faltas ficou reduzido a cinza (Jó 30,19). Mas por que o homem se identifica assim, como um nada? O homem se identifica assim, não simplesmente porque está se menosprezando, no entanto reconhece, acima de tudo, que o Senhor é Deus.

Por isso a quarta-feira de cinzas trata-se de um dia penitencial, um dia em que se deve abster de carne ou praticar uma penitência, praticar um ato caridoso. Não é um dia de descanso, um feriado ou um dia de lazer, trata-se de um dia introspectivo, um dia de reflexão pessoal e interior. Também não é um dia triste, pois no evangelho Jesus ensina que se deve lavar o rosto e perfumar-se (Mt 6,17). Sem dúvida, a postura de um dia penitencial e de toda quaresma vem a calhar com o nosso mundo que corre, que produz muito, que faz muito barulho e tantas outras atividades, e que por isso não para, não silencia. Esse dia e essa quaresma, é um dia e um tempo de olhar para Deus, de parar e silenciar, de olhar para dentro do coração, de examinar a consciência e de agir com caridade, pois não basta belas reflexões e palavras, há muitas bibliotecas por aí (e elas continuam a ser necessárias), contudo é tempo de parar, pensar e agir segundo o Cristo.

Pe. Márcio do Prado
Vice-reitor do Santuário do Pai das Misericórdias


Confira os horários das missas de Quarta-feira de Cinzas no Santuário do Pai das Misericórdias: 07h, 12h, 17h30 e 20h.