A Santa da Simplicidade

Memória de Santa Teresa de Calcutá

Hoje, celebramos a memória litúrgica de Santa Teresa de Calcutá, conhecida simplesmente por Madre Teresa. Uma santidade que não vemos somente por meio de imagens nos altares ou pinturas, mas em fotos coloridas e vídeos na internet, dos quais inúmeras pessoas de todo o mundo se sentem atraídas, não por um estereótipo ou uma beleza física, mas pelo Evangelho que a Santa de Calcutá transmitiu com gestos e vida.

Fonte: revistamissoes.org

Leia mais:
.:Pelo twitter, Papa recorda exemplo de Santa Teresa de Calcutá
.:Igreja recorda 1º ano da canonização de Madre Teresa de Calcutá

A experiência com Jesus Crucificado

A jovem albanesa Gonxha Agnes Bojaxhiu, deixou sua família aos dezoito anos, para então ingressar na Congregação das Irmãs de Loreto, ordem que tem como atuação missionária o trabalho com escolas e educação de jovens. Por dez anos, ela foi professora, diretora e exerceu outras funções nessa ordem religiosa. Durante uma viagem de trem, na Índia, ao se encontrar com um moribundo, escutou ecoar em seu coração a voz do Crucificado, que dizia insistentemente: Tenho sede! E foi este marco na vida de Madre Teresa que deu início ao seu apostolado com os excluídos da sociedade.

Em seus escritos, podemos encontrar suas sinceras orações: “Meu Jesus, o que me pedes está além de mim, mal consigo compreender metade das coisas que Tu queres. Sou indigna, pecadora e fraca. Vai, Jesus, e procura uma alma mais digna, uma mais generosa”.

Mesmo em meio aos medos, Madre Teresa foi dócil ao apelo de Jesus, fundou as Missionárias da Caridade e, enfrentando muitas dificuldades, desbravou uma nova missão de ir ao encontro daqueles que se encontravam nas sarjetas, nos becos, esquecidos em seus leitos de morte e até mesmo sem nenhuma dignidade humana.

Madre Teresa enfrentou críticas, humilhações e um deserto espiritual muito profundo, mas isso jamais foi motivo de desistir ou fraquejar na sua missão, que alcançou nações e destaques que nem ela mesma almejou ou idealizou, resultando em um Premio Nobel da Paz no ano de 1979.

Não temeu defender a dignidade da vida em congressos internacionais da ONU, nem mesmo alertar governantes e a sociedade de que a paz começa dentro de casa, e a santidade começa com um sorriso. A sua simplicidade se tornou o maior testemunho, sua postura fiel e humilde atraiu muitas pessoas, das quais sempre a Madre somente pedia: ajudem os meus pobres.

O reconhecimento de sua santidade

A fidelidade de seu testemunho de santidade foi reconhecida pela Santa Sé, em 2016, dos quais podemos destacar as palavras do Papa Francisco: “A sua missão nas periferias das cidades e nas periferias existenciais permanece nos nossos dias como um testemunho eloquente da proximidade de Deus junto dos mais pobres entre os pobres. Hoje, entrego a todo o mundo do voluntariado essa figura emblemática de mulher e de consagrada: que ela seja o vosso modelo de santidade!

Parece-me que, talvez, tenhamos um pouco de dificuldade de chamá-la de Santa Teresa: a sua santidade é tão próxima de nós, tão tenra e fecunda, que espontaneamente continuaremos a chamá-la de “Madre Teresa”. Que essa incansável agente de misericórdia nos ajude a entender mais e mais que o nosso único critério de ação é o amor gratuito, livre de qualquer ideologia e de qualquer vínculo, e que é derramado sobre todos sem distinção de língua, cultura, raça ou religião. Madre Teresa gostava de dizer: «Talvez não fale a língua deles, mas posso sorrir».”

Neste dia, convido você a pedir a intercessão de Santa Teresa de Calcutá em sua vida. Confie a ela todas as suas situações miseráveis, de dor, de escuridão, e deixe-se envolver pela simplicidade do evangelho que sempre impulsionou a vida de Madre Teresa. Não perdemos nada em amar, em servir ao próximo e em oferecer nossa parcela de contribuição para a sociedade. A santa de Calcutá não desejou atrair os olhares da sociedade, mas somente o de Jesus Cristo. Ela foi, como dizemos, o ‘lápis nas mãos de Deus’. Que o exemplo dessa humilde santa encontre você hoje e faça em você uma revolução por meio do Amor de Deus.
Santa Teresa de Calcutá, rogai por nós!

Thulio Donizete Fonseca Silva
Missionário da Comunidade Canção Nova