FIQUE POR DENTRO:

Como ajudar o Santuário do Pai das Misericórdias?

Desde seu início, no ano de 1978, a Comunidade Canção Nova vive da Divina Providência, que acontece através de doações, seja por meio financeiro, de alimentos, de roupas e também de oração. Deus cuida dessa obra, que é d’Ele. Com a construção do Santuário do Pai das Misericórdias, na sede da Comunidade Canção Nova, em Cachoeira Paulista (SP), não foi é diferente.

A doação em ouro que recebemos foi a providência para a edificação desse Santuário; e, ainda hoje, continua sendo mantido e melhorado com as doações que chegam até nós em prata, ouro e também dinheiro.

Histórias de vida, histórias de salvação. Por meio delas, construímos nosso Santuário, e, dia após dia, cuidamos dele para bem acolher os filhos que querem experimentar o amor misericordioso do Pai.
Envie para nós o seu testemunho e sua doação em ouro, via SEDEX, para:
Santuário do Pai das Misericórdias
Caixa Postal 57 – CEP: 12630-900 – Cachoeira Paulista/SP

Confira algumas dessas histórias:

Hoje, estou aqui, no Santuário do Pai das  Misericórdias, celebrando a vitória de um câncer de mama. Em março de 2018, foi descoberto um câncer invasivo na minha mama esquerda. Fiz tratamento de quimioterapia, radioterapia e cirurgia.

Eu orei de casa e pedi a Deus para que me curasse. Hoje, estou aqui testemunhando e proclamando essa maravilha de Deus.

Obrigada, Pai das Misericórdias!

Aydil de Assis Santos
Alto dos Pombos – Salvador (BA)


Agradeço ao Pai das Misericórdias pela cura de Otávio de 2 anos de idade. Ele teve água nos dois pulmões e ficou na UTI por oito dias. Graças à oração do Terço, ele foi curado.

Agradeço também pela cura de Luiz Felipe, também de 2 anos. Teve seu corpo todo queimado com água fervendo. Ele ainda se encontra hospitalizado, mas, graças ao Pai das Misericórdias, já está na fase de recuperação.

Rosa – Rio Pomba/MG


Em novembro de 2018, minha sobrinha Renata sofreu um rompimento de aneurisma cerebral, tendo apenas 31 anos – mãe de 3 filhas, uma com apenas 1 aninho.

Ela ficou em coma induzido por três meses, sem se mexer na cama do hospital. Porém, com muita fé, a mãe e toda a família confiou a Deus e a Virgem Maria a recuperação dela, um milagre na vida da Renata.

Eu clamei em nome de Jesus Cristo, que o Pai das Misericórdias fizesse esse milagre para nós. Agora, um ano depois, ela está entre nós, falando normal, somente não está andando “ainda”, pois vai começar a fisioterapia. Mas somos agradecidos pela recuperação dela.

Ana Maria Tavares Guedes
Neópolis – Natal (RN)