Testemunhos

"Tudo parecia impossível, mas para Deus nada é impossível"

“Só temos de agradecer a Deus”

“Meu nome é Adriana, venho testemunhar uma graça alcançada através da minha fé ao Pai das misericórdias!
Durante as missas que assisto pela TV, pedia um emprego para um dos meus filhos e, pela graça do Pai das Misericórdias, meu filho Andrei foi chamado para uma entrevista de emprego.
Muito obrigada ao Pai das misericórdias!”
Adriana Oliveira – Campinas (SP)

Chamo-me Sônia Maria e venho agradecer ao milagre da minha neta de 5 anos. Há duas semanas ela foi atropelada por uma moto, na porta de casa. Deu entrada no hospital com traumatismo craniano, permanecendo três dias entubada. Os médicos já temiam por sequelas graves. Clamei pelo Pai das Misericórdias para que tivesse Misericórdia, mas que acontecesse a vontade d’Ele, porém, se a quisesse com vida, que Ele permitisse que ela ficasse boa. Quando foram tirar os tubos para ver se ela respirava, ela levantou muito bem e só tem um pequeno coágulo, mas está aqui para testemunhar a Misericórdia de Deus.
Sônia Maria Aparecida de Jesus – Lorena (SP)

“No dia 05/08 de 2015, na Missa do Clube da Evangelização, o padre Roger profetizou a cura de um câncer do lado direito de uma mulher. Falou também que, no ano de 2017, essa pessoa estaria aqui para dar graças, agradecer e testemunhar esse milagre. Tomei posse dessa graça para minha irmã Licéria.
Hoje, estamos aqui para agradecer ao Pai das Misericórdia por esse milagre. Minha irmã fez o tratamento e agora está curada. Só temos de agradecer a Deus e pela vida do padre Roger.
Obrigada por tudo!”
Irisanje e Libéria – Governador Valadares (MG), 25/01/2017

“Minha Mãe, com 88 anos de idade, veio a falecer. Após 21 dias, foi a morte do meu filho, José Wilton.
Hoje, agradeço a Deus não por tê-lo tirado do nosso convívio, mas por ter a plena certeza e a viva esperança de que eles foram curados para viverem nos braços do Pai das Misericórdias. Eu, como filha, disponho-me a enviar-lhes esta carta por saber da importância que tem a Canção Nova para cada um de nós e, principalmente, para a minha família. Minha mãe fazia parte da família Canção Nova e eu sou evangelizadora porta a porta. Amamos essa obra. Minha mãe, ainda em vida, me deu esta missão: que eu mandasse para Canção Nova, para a casa do Pai das Misericórdias, pedindo oração para cada um e pedindo paz para a família, somos em 11 filhos.

Na certeza de que a alma da minha mãe ficaria bem feliz com a minha decisão, com um ato de solidariedade, resolvi comunicar aos meus irmãos que todos as outras peças de ouro que eram usados por minha mãe, eu iria enviar para a Canção Nova, para a casa do Pai das Misericórdias. Enviamos uma corrente com onze pingente, simbolizando seus onze filhos, um escapulário, um terço, um par de brincos e as alianças dos meus pais. Peço carinhosamente, como era também o desejo da minha mãe, muita oração pela união e paz entre os filhos (Maria Ivanete, Antonio José, Waldir, Marinete, João Bosco, Odelice, Arcângela, Hamilton, Iara Regina e Marilene) que eles sejam misericordiosos um com o outro, com as graças do Pai das Misericórdias.”
Não se identificou

“Eu, Sonia, venho agradecer ao Pai das Misericórdias pela venda de um terreno, venda essa tão difícil, diante de tantos obstáculos que surgiram, como a desunião dos familiares e, após vários pedidos de oração na Canção Nova, através da santa Missa, veio por intermédio da intercessão do padre Bruno, que disse: “Deixa a chave para o dono e não volte nunca mais lá”, fato esse que acabou acontecendo, diante da venda do terreno e, consequentemente, a entrega da chave ao comprador, que muito se alegrou com o fato, tudo isso alcançado graças ao Pai das Misericórdias, pois tudo parecia impossível, mas para Deus nada é impossível.”
Sonia e Luiz Francisco – Bonsucesso – Guarulhos/SP