Como louvar a Deus na tribulação

Nesta terça-feira, 16 de março, o Padre Roger Araújo presidiu a Santa Missa, às 7h, no Santuário do Pai das Misericórdias.

O sacerdote questionou acerca da forma como testemunhamos o amor a Deus na tribulação. “Se Ele para nós não for motivo de louvor, de exaltação, de ação de graças, se nós não sabemos nos alegrar nem na tribulação, é sinal de que o nosso coração não está colado nele, e o nosso coração não arde de amor por Ele como ardia o coração desses jovens.”
O Evangelho é de São João: “Naquele tempo, Jesus disse aos judeus que nele tinham acreditado: ‘Se permanecerdes na minha palavra, sereis verdadeiramente meus discípulos, e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.’ Responderam eles: ‘Somos descendentes de Abraão, e nunca fomos escravos de ninguém. Como podes dizer: ‘Vós vos tornareis livres’?’ Jesus respondeu: ‘Em verdade, em verdade vos digo, todo aquele que comete pecado é escravo do pecado. O escravo não permanece para sempre numa família, mas o filho permanece nela para sempre. Se, pois, o Filho vos libertar, sereis verdadeiramente livres. Bem sei que sois descendentes de Abraão no entanto, procurais matar-me, porque a minha palavra não é acolhida por vós. Eu falo o que vi junto do Pai; e vós fazeis o que ouvistes do vosso pai.’ Eles responderam então: ‘O nosso pai é Abraão.’
Disse-lhes Jesus: ‘Se sois filhos de Abraão, praticai as obras de Abraão! Mas agora, vós procurais matar-me, a mim, que vos falei a verdade que ouvi de Deus. Isto, Abraão não o fez. Vós fazeis as obras do vosso pai.’ Disseram-lhe, então: ‘Nós não nascemos do adultério, temos um só pai: Deus.’
Respondeu-lhes Jesus: ‘Se Deus fosse vosso Pai, vós certamente me amaríeis, porque de Deus é que eu saí, e vim. Não vim por mim mesmo, mas foi ele que me enviou.” (Jo 8,31-42)

Assista à homilia na íntegra:

 

Acesse a liturgia do dia.

Deus abençoe você!

Pai das Misericórdias e Deus de toda a consolação, ouvi-nos!