COMO VIVER O DESCANSO

Férias de Deus?

Chegamos no tempo de descanso, de festas, de viagens e tantas outras atividades. Claro, talvez, a maioria das pessoas não conseguem fazer tais atividades ou não podem por causa dos custos. De qualquer forma, damos um tempo nas atividades rotineiras. 

De qualquer forma, vale ressaltar que o descanso realmente é um dom de Deus. Na passagem bíblica sobre a criação, diz que “o Senhor descansou de toda obra que fez” (cf. Gn 2,3). Mas Deus se cansou? Ele se cansa? É evidente que Deus não se cansa, mas o autor sagrado, inspirado pelo Espírito de Deus, apresentou o descanso de Deus para dizer que nós também precisamos dar uma pausa em nossas atividades, e quantas vezes as atividades viraram ativismo? Ganância, preocupações exageradas… quantas pessoas psicologicamente abaladas porque trabalharam demais!

Na oração da Igreja, rezamos “que o descanso também é um dom precioso” (Hino das I Vésperas de Domingo da segunda semana do saltério), diante de um mundo que ordena que produzamos, produzamos, diante de um mundo que deseja o lucro, nós precisamos ter sabedoria e parar, refletir e descansar. 

Mas como podemos aproveitar bem o descanso? No descanso, os compromissos com Deus também cessam?

Penso que para um bom aproveitamento das férias, podemos fazer o propósito da leitura de bons livros, bons filmes… prefiro aqueles conhecidos como “baseado em fatos reais” ou de aventura. Que, nas férias, apesar da despreocupação com o horário, fique atento para fazer o seu momento de oração e participação da missa dominical. Em relação aos entretenimentos, é bom que sejam atividades coletivas, por exemplo: mímicas, perguntas e respostas, esportes… 

Foto: lespinosalc by Cathopic

Bom, o descanso é um dom precioso, é necessário, faz bem para o corpo e para alma. Porém, para nós cristãos, nunca tiramos “férias de Deus”, afinal, nas férias, precisamos viver nosso batismo, precisamos viver a santidade, precisamos vigiar, e quem sabe vigiar mais ainda. Se Jesus disse que sua vinda seria numa hora inesperada, então todo tempo é tempo de vigilância até mesmo nas férias. Então, respeito e pureza no pensar, no olhar e falar. 

Descanso “sim”, pecado “não!”


Ora, assim como não se tira férias do banho, da alimentação e dos cuidados com a higiene pessoal, da mesma forma precisamos continuar os cuidados com a vida de oração e na caridade ao próximo. Por isso, participar da Santa Missa, rezar o terço, tratar as pessoas com respeito, ajudar os mais necessitados, ou seja, da realização de boas obras não se tira férias. 

Enfim, a você que viverá um tempo de férias, aproveite, descanse, reze, silencie, brinque, mas não peque. O descanso é uma bênção, é “um dom precioso”, os dons de Deus não enterramos, não devemos fazer mal uso, aproveitemos, que nosso descanso nos aproxime de Deus, do próximo, que o descanso renove nossas forças, nos faça amar mais e a viver mais a vida com leveza.