HOSPITAL DA MISERICÓRDIA

Santuário do Pai das Misericórdias: lugar do cuidado de Deus

“Meus olhos estarão abertos e os ouvidos atentos à oração feita neste lugar. Pois agora escolhi e santifiquei esta casa dedicada a meu nome para sempre.  Meus olhos e meu  coração estarão nela todo o tempo.” (2Cr 7,15-16)

Esta é a promessa de Deus cravada no território do Santuário do Pai das Misericórdias. A Palavra de Deus é muito clara: Ele terá Seus olhos abertos e Seus ouvidos atentos a toda oração que for feita aqui, neste Santuário, pois antes de ser uma obra humana, Ele escolheu e santificou esta casa dedicada à Sua Misericórdia.

O formato do Santuário é de uma mão, na intenção de representar a cada peregrino a Mão de Deus que o acolhe de maneira pessoal, singular e única. Que inspiração do alto! Lembremos que, quando estamos doentes ou feridos, o médico ou até mesmo alguém próximo a nós (um familiar, um amigo) faz uso da mão para limpar, cuidar e curar as nossas  feridas. Porém, quando o algodão com o remédio e o curativo são colocados com força na área ferida, logo dizemos: “Nossa! Que  mão pesada! Tenha mais delicadeza”. Não é mesmo? Um bom médico sabe que a delicadeza e a força da mão faz toda diferença no processo de cura do seu paciente. A delicadeza é própria de quem ama e cuida com especial zelo.

Se com mãos humanas podemos experimentar o cuidado e a ternura, quanto mais poderemos provar ao sermos tocados pela Divina Mão do Pai das Misericórdias! É por isso que o Santuário é o lugar do cuidado de Deus por cada um dos seus filhos e filhas que vêm ao Seu encontro, independentemente da idade, da classe social ou da história de vida. Ao chegar na porta do Santuário, cada filho será acolhido pelo Pai da maneira como ele necessita ser cuidado. A promessa no início deste artigo nos garante que o olhar e o coração de Deus estará todo o tempo neste lugar. É justamente esse olhar divino e paterno que olha a particularidade de cada um de nós. Ainda que sejamos muitos no mesmo lugar, o Coração de Deus sabe como nos amar de acordo com a nossa realidade.

O formato do Santuário é de uma mão, na intenção de representar a cada peregrino a Mão de Deus que o acolhe de maneira pessoal, singular e única.

Monsenhor Jonas fala em Nossos Documentos restritos à Comunidade que toda a Canção Nova, inclusive o Santuário do Pai das Misericórdias, seria o lugar no qual Jesus exerceria toda a extensão da sua misericórdia e onde as pessoas poderiam, com confiança, trazer todas as suas misérias e aí serem atendidas.

Não importa as misérias que trazemos conosco, a gravidade das feridas ou se até  mesmo pensamos que não há mais cura para as nossas “doenças”. Aqui, nos braços do Pai, sempre teremos um leito para sermos atendidos, amados e curados. Esse grande “hospital” que é o Santuário do Pai das Misericórdias, não é como os hospitais que conhecemos nos quais muitas vezes não têm vagas ou não somos tratados como gostaríamos. Aqui existe um leito que é seu e de todos os outros na sua singularidade.

Este “Hospital da Misericórdia” foi edificado e construído justamente para receber você, seja qual for o grau da sua ferida. Mas o Médico Misericordioso não quer apenas oferecer-lhe um leito, muito mais do que isso, Ele quer oferecer-lhe a cura que vem por meio do amor, da conversão e da vivência dos sacramentos. Ainda mais, Ele quer oferecer-lhe a receita que o levará à salvação, ao gozo do céu, ao nosso lugar de filho e filha, onde ninguém mais vai sofrer, chorar nem ficar triste.

Joanderson de Medeiros
Seminarista Comunidade Canção Nova

.:Leia mais
A oração de Jesus por todos nós não cessa, afirma Papa
Saiba como surgiu a inspiração do Santuário
Aberta a Porta Santa no Santuário do Pai das Misericórdias
Projeto litúrgico e Arte Sacra do Santuário
A Canção Nova é a Casa da Misericórdia
Santa Missa de Compromisso – Monsenhor Jonas Abib
Atendimentos de confissão, no Santuário do Pai das Misericórdias