Confiança em meio a luta

Na Santa Missa celebrada por padre João Marcos Polak, no Santuário do Pai das Misericórdias, o sacerdote incentiva os fiéis a terem confiança em Deus mesmo em meio à luta e à dor, a confiar na graça do Senhor.

Muitas pessoas querem ser de Deus, querem ser cristãs e católicas, mas não querem sofrer. Não é que nós buscamos o sofrimento ou somos masoquistas. Pelo contrário, até porque nós acreditamos e buscamos esse Cristo vivo e ressuscitado, comungamos a presença real de Jesus Cristo na Eucaristia para nos sustentar, para nos colocar de pé.  
 
É certo que os sofrimentos vão aparecer na nossa vida com as doenças ou por meio da nossa família, e isso nos causará um sofrimento real. Mas aqueles que tiveram um encontro com Cristo não vão parar nessas realidades. É preciso passar pelo sofrimento, por muito sofrimento para entrar no Reino de Deus. Isso é Palavra do Senhor, e se nós a entendermos hoje, não desanimaremos por qualquer coisa.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: “Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; mas não a dou como o mundo. Não se perturbe nem se intimide o vosso coração. Ouvistes que eu vos disse: ‘Vou, mas voltarei a vós’. Se me amásseis, ficaríeis alegres porque vou para o Pai, pois o Pai é maior do que eu. Disse-vos isto, agora, antes que aconteça, para que, quando acontecer, vós acrediteis. Já não falarei muito convosco, pois o chefe deste mundo vem. Ele não tem poder sobre mim, amas, para que o mundo reconheça que eu amo o Pai, eu procedo conforme o Pai me ordenou”. (Jo 14,27-31a)

Leituras do dia

Primeira Leitura (At 14,19-28)

Responsório (Sl 144)

Evangelho (Jo 14,27-31a)