Quem vive para Deus tem autoridade

Padre Vagner Baia realiza a homilia de hoje, no Santuário do Pai das Misericórdias, e fala sobre o significado da autoridade que vem da Palavra de Deus.

O sacerdote inicia a homilia dizendo: “Jesus ensina com autoridade e quer dar essa graça às pessoas, para que vivam a autoridade. Ele dá a dica ao afirmar que a autoridade tem três colocações importantes. Segundo ele, o termo ‘autoridade’ vem do grego exousia (εξουσία), que significa o poder de falar, o poder de direito e o de governar”.

Quanto ao poder de falar, Jesus nos mostrar que nem todo aquele que diz “Senhor, Senhor” entrará no Reino dos céus. A Palavra de Deus colocada em prática nos dá autoridade para falar. É o testemunho .

Ter o poder de direito é manifestar sua vida ao mundo. É a pessoa que vive o que fala.

O poder de governar é dado à pessoa quando ela passa a ser sinal de confiança e exemplo naquilo que fala.

“Muitos falam, mas não resolvem o problema por falta de autoridade; porque não vivem, não dão exemplo. Às vezes, pai e mãe falam, mas os filhos não os escutam; no entanto, outros só olham e os filhos entendem. Não dá para ter autoridade sobre a vida de alguém, se a pessoa não viver aquilo que fala.”

Portanto, quem ouve estas minhas palavras e as põe em prática, é como um homem prudente, que construiu sua casa sobre a rocha. Caiu a chuva, vieram as enchentes, os ventos deram contra a casa, mas a casa não caiu, porque estava construída sobre a rocha. Por outro lado, quem ouve estas minhas palavras e não as põe em prática, é como um homem sem juízo, que construiu sua casa sobre a areia. Caiu a chuva, vieram as enchentes, os ventos sopraram e deram contra a casa, e a casa caiu, e sua ruína foi completa!” Quando Jesus acabou de dizer estas palavras, as multidões ficaram admiradas com seu ensinamento. De fato, ele as ensinava como quem tem autoridade e não como os mestres da lei. (Mt 7,21-29)

Primeira Leitura (Gn 16,6b-12.15-16)

Responsório (Sl 105,1-5)

Evangelho (Mt 7,21-29)