MÊS MISSIONÁRIO

Conheça missionários da Canção Nova que vivem na Terra Santa

Em todas as paróquias do país, em outubro, celebra-se o Mês Missionário, que ressalta a missão de todo cristão de comunicar Jesus e a boa nova que Ele veio trazer. Inúmeros são os consagrados que deixam seus lares, amigos e familiares para se dedicar a uma obra de evangelização. Este ano, o tema escolhido para o mês missionário é: “Jesus Cristo é missão” e a  inspiração bíblica é: “Não podemos deixar de falar sobre o que vimos e ouvimos” (At 4,20)”. Desse modo, a Igreja se esforça para despertar a consciência missionária dos batizados e ajudá-los a perceber que todos são responsáveis pela construção do Reino de Deus.

Danúbia Gleisser Ferreira, jornalista e missionária da Comunidade Canção Nova, relata que o desejo de ser missionária surgiu em 2003 durante o Retiro de Carnaval da Renovação Carismática Católica, realizado em sua cidade natal, Lavras (MG). Danúbia sentiu que Deus lhe chamava a uma vida consagrada, mas não sabia em qual congregação, ordem ou comunidade Ele a queria.

O tempo foi passando e ela continuou sentindo aquela inquietação interior. Um dia, assistindo à TV Canção Nova, no ano de 2011, no momento da comunhão de uma celebração eucarística, sentiu o chamado para fazer o caminho vocacional para a Comunidade Canção Nova. “Entrei na Canção Nova em 2015 e já estou na Terra Santa há 2 anos e 7 meses, onde atuo como jornalista do Canção Nova Notícias e do Christian Media Center, ligado aos franciscanos, e sinto que é na Canção Nova o lugar que Jesus me quer servindo’’, relata.

Danúbia vive em Jerusalém, na Terra Santa, e atua como correspondente do Canção Nova Notícias. Foto: arquivo pessoal.


Assim como Danúbia, foi na adolescência que Roger Ferrari teve seu encontro pessoal com Jesus. Aos 15 anos participou de um retiro e sentiu que Deus o chamava para algo, mas não sabia o que era. Aos 16, 17 anos, discernindo qual curso ou faculdade fazer, namorando e vivendo “n” questionamentos, sentiu-se chamado a ser missionário quando assistia à TV Canção Nova.

Nesse período Roger mudou-se para Cachoeira Paulista (SP), para iniciar os estudos de Rádio e TV, aos 17 anos, na Faculdade Canção Nova. Foi quando começou a ser voluntário na TV Canção Nova, no primeiro semestre de faculdade, passando depois a estagiário e, finalmente, contratado, antes de ser membro da Comunidade. Nesse tempo começou a perceber que Deus lhe chamava a investir a vida na evangelização e, nesse percurso, foi também sentindo que Deus lhe chamava a dar mais de si. ”A Canção Nova veio no caminho de Deus para que eu concretizasse esse ser missionário, me doar na missão”, afirma.

Roger Ferrari trabalha nos meios de comunicação da Canção Nova, em Jerusalém, em parceria com o Christian Media Center, dos franciscanos. Foto: arquivo pessoal.

Ambos enfrentaram dificuldades e desafios na caminhada, como relata Danúbia: ”Como sou filha única, meus pais me apoiaram na minha decisão de ser missionária, porém, a aceitação aconteceu de maneira mais concreta depois que eles foram me visitar na Casa de Formação Inicial da Canção Nova em Lavrinhas (SP) e viram que de fato eu estava bem e muito feliz’’, afirma.

Roger, que trabalha como cinegrafista e editor de TV em Jerusalém, diz que: ”o maior desafio foi ter deixado tudo, meus projetos e planos, minha marca de camisetas católicas, minha dependência financeira, meu carro, meu apartamento, minha família mais uma vez, pois já morava fora. Esse abandonar-se nas mãos de Deus e não ter ciência e nem noção de onde Ele iria me levar foi meu maior desafio”, relata.

Renúncia e oração

“Corresponder a uma vocação é viver várias descobertas: do lugar onde Deus te quer para servi-lo, descoberta de si próprio. E para aqueles que desejam corresponder a um chamado é preciso viver a renúncia e a oração, depois disso é só abrir às surpresas de Deus, pois Ele tem o melhor para todos nós’’, afirma Danúbia. “O bonito é perceber que o chamado de Deus é irrevogável e que a Canção Nova é uma obra de Deus, usando pessoas como servos e servas para serem capacitados, a cada momento, para atuar nesta Companhia de Pesca para o Reino Celestial”.

 “E todo aquele que por minha causa deixar irmãos, irmãs, pai, mãe, mulher, filhos, terras ou casa receberá o cêntuplo e possuirá a vida eterna (Mateus 19,29)”.

Assessoria de Comunicação
Santuário do Pai das Misericórdias