A lei do amor

Na homilia do dia 10 de maio, padre Wagner Ferreira falou sobre a lei do amor e destacou, em sua homilia, o Evangelho do dia. A Celebração Eucarística aconteceu no Santuário do Pai das Misericórdias.

Naquele tempo, disse Jesus aos Seus discípulos: “Não penseis que vim abolir a Lei e os profetas. Não vim para abolir, mas para dar-lhes pleno cumprimento. Em verdade, eu vos digo: antes que o céu e a terra deixem de existir, nem uma só letra ou vírgula serão tiradas da Lei, sem que tudo se cumpra. Portanto, quem desobedecer a um só destes mandamentos, por menor que seja, e ensinar os outros a fazerem o mesmo, será considerado o menor no Reino dos Céus. Porém, quem os praticar e ensinar será considerado grande no Reino dos Céus” (Mt 5,17-19).

O sacerdote disse que “a sociedade precisa de leis; do contrário, teríamos o caos social”. Padre Wagner também nos lembra que toda e qualquer lei deve ter presente Aquele que é a fonte de todo bem e de toda graça, a fonte de toda lei: Deus. O Senhor nos criou à Sua imagem e semelhança, Ele nos deu Sua lei: o amor a Ele e ao próximo. Todas as leis devem ser vividas a partir do amor.

O Apostolo São Paulo disse que a capacidade que ele tem de realizar o ministério confiado a ele por Deus foi dada pelo Espírito Santo; e nós devemos pedir o Espírito para vivermos a lei da liberdade e do amor.

Assista à homilia na íntegra.

 

Primeira Leitura (2 Cor 3,4-11)
Responsório (Sl 98)
Evangelho (Mt 5,17-19)