É preciso unir o meu esforço à ação do Espírito Santo

Homilia de hoje

Nesta quarta-feira, 01 de Novembro de 2017, o padre Leandro Couto celebrou a Santa Missa, às 7h no Santuário do Pai das Misericórdias.

O sacerdote nos fala da união do nosso esforço a ação do Espirito Santo. “A leitura de hoje nos ajuda a entender qual o projeto de Deus para nós: sermos a imagem do filho de Deus. Projeto que depende de nossas forças e da graça de Deus. É um plano grandioso que não pode ser alcançado só por nossas forças e nosso empenho. É a partir do reconhecimento dos limites, aliado a graça que nos é enviada pelo Senhor, que começaremos a iniciar o processo de conversão. No inicio do cristianismo, muitos morreram pelo evangelho, e a vivência evangélica é que lhes deu força diante da perseguição. O caminho de Cristo é a porta estreita e nos leva ao calvário, e ao mistério pascal; um caminho que comporta incompreensão e perseguição. Nós seremos perseguidos e chamados a dar a vida em nome de Cristo e conseguiremos não por nossas forças, mas por graça de Deus. Permitamos que o espirito nos conduza, unindo o nosso esforço à ação do Espirito Santo”.

O Evangelho é de São Lucas: “Naquele tempo, Jesus atravessava cidades e povoados, ensinando e prosseguindo o caminho para Jerusalém. Alguém lhe perguntou: “Senhor, é verdade que são poucos os que se salvam?” Jesus respondeu: “Fazei todo esforço possível para entrar pela porta estreita. Porque eu vos digo que muitos tentarão entrar e não conseguirão. Uma vez que o dono da casa se levantar e fechar a porta, vós, do lado de fora, começareis a bater, dizendo: ‘Senhor, abre-nos a porta!’ Ele responderá: ‘Não sei de onde sois’. Então começareis a dizer: ‘Nós comemos e bebemos diante de ti, e tu ensinaste em nossas praças!’ Ele, porém, responderá: ‘Não sei de onde sois. Afastai-vos de mim todos vós que praticais a injustiça!’ Ali haverá choro e ranger de dentes, quando virdes Abraão, Isaac e Jacó, junto com todos os profetas no Reino de Deus, e vós, porém, sendo lançados fora. Virão homens do oriente e do ocidente, do norte e do sul, e tomarão lugar à mesa no Reino de Deus. E assim há últimos que serão primeiros, e primeiros que serão últimos (Lc 13,22-30)”.

Assista a homilia na íntegra:

Confira a liturgia do dia.

Pai das Misericórdias e Deus de toda consolação, ouvi-nos!