Coração segundo o Coração de Jesus

Hoje é a Solenidade do Sagrado Coração de Jesus e na homilia durante a Santa Missa celebrada no Santuário do Pai das Misericórdias, às 7h o sacerdote da Canção Nova Vagner Baia reflete sobre o Coração de Jesus, desse Deus que só sabe amar.

Escritura ainda diz: “Olharão para aquele que transpassaram”. Sobre isso o sacerdote refletiu: Jesus não se dá por causa da lança, mas é um sinal de que Ele se dá por amor a nós, para resgatar o homem em Deus. Realiza o sacrifício de amor aos irmãos perdidos, que os quer ver na gloria e por isso Ele se doa, não quer ver o irmão chorando, desconsolado, perdido, possuído pelas forças do mal.

Jesus vai dizer que quanto mais eu permito que Deus entre em mim, mais eu vou amar, quanto mais eu amo, mais eu perdoo.

Hoje é o dia dos namorados, e é dia de namorar, eles vão aprender a namorar com esse Coração que transpassa o espaço e o tempo para ser com o outro uma pessoa. Tudo isso já tendo esta graça em Cristo.

Quando se ama a gente já não vive mais sem ela (e), queremos estar próximos todos os dias, já faz parte da vida, se torna uma só alma e um só corpo, um só coração e uma só alma em que nada pode romper; É isso que acontece no casamento, aquilo que Deus une e que nenhum ser humano pode separar, é esse o coração indivizível, o de Jesus que deixa-se transpassar por amor, e esta é a riqueza.

E como aprender com esse Coração?

Jesus nos ensina a colocar todas as pessoas dentro de nós; Ele vai nos ensinar de uma forma muito profunda e fala das 3 virtudes teologais que já estão infusas, presentes em nós, que são a fé, a esperança e a caridade.

A fé: Todo homem têm e ninguém pode tirar, não existe “fezinha” ou “fezona”, e sim .

A esperança: Por mais que as pessoas passem por dificuldade e tribulações há sempre uma esperança, algo estimula porque é um dom, uma graça infusa dentro de nós.

A caridade: É o amor, e amar não tem como dimensionar, se amo eu tenho que perdoar, o perdão se dá por amor, se você chegar ao extremo do amor, você vai perdoar 70×7, 490 vezes por dia a mesma ação, a mesma coisa errada todos os dias. […] A caridade é o amor Ágape, é o extremo da dimensão do amor, o amor como Deus nos ama. Nós temos esse amor porque Ele participa junto com nossos pais da fecundação. Confira Is 42, 1-4, não nascemos sem a participação de Deus. Se falta o amor Deus completa porque Ele coloca o Espirito Santo para que ninguém nasça sem o amor.

Tantas outras virtudes são dadas mas que precisamos dizer o ‘sim’, são as virtudes humanas, se não exercemos o nosso coração endurece; Tais virtudes nos remodela e nos dá as dimensões do Coração de Jesus e da nossa humanidade, são: A prudência, justiça, fortaleza e a temperança.

Prudência – O homem prudente sabe onde colocar os pés, não tira os olhos de Deus, sabe qual a meta, e que a sua direção é o Céu, ele olha para os desígnios de Deus.

Justiça – O bem que eu quero pra mim, também quero para o outro.

Fortaleza – Ser resistente diante das dificuldades que virão, não perder a direção, e saber que medida deve ter para enfrentá-las.

Temperança – O homem temperado não vive em picuinhas, ou na infantilidade, falar o que não deveria, reclamar. Isso é destemperança.

As Virtudes capitais são para vencer os pecados capitais, aqueles que destroem a alma. São elas:

A humildade para vencer a soberba,

A generosidade para vencer a avareza,

A castidade para vencer a luxuria,

O trabalho para vencer a preguiça,

A paciência para vencer a ira,

A temperança para vencer a gula,

A caridade para vencer a inveja.

Olha quanta coisa Deus coloca dentro de nós e que só precisamos exercitar. Mas é preciso que as conheçamos, temos que ler o catecismo pra nos enriquecer.

O Espírito Santo é capaz de reacender essa faísca de fogo, do amor e do poder de Cristo em nós.

Assista a homilia na íntegra

Primeira Leitura (Os 11,1.3-4.8c-9)

Responsório (Is 12,2-6)

Segunda Leitura (Ef 3,8-12.14-19)

Evangelho (Jo 19,31-37)